Centro Hospitalar da Oeste retoma atividade programada

05 de maio de 2020

Tendo em consideração as necessidades dos utentes não urgentes e a diminuição do afluxo dos utentes suspeitos COVID-19, o Centro Hospitalar do Oeste decidiu retomar esta semana a atividade programada, de forma gradual, e em condições de segurança para os utentes e para os profissionais.

 

Recorde-se que o Conselho de Administração do CHOeste anunciou em 16 de março a suspensão de consultas externas, cirurgias, sessões de hospital de dia e meios complementares de diagnóstico e terapêutica não urgentes e adiáveis, devido à pandemia de COVID-19.

 

No que concerne às consultas externas, pretende-se iniciar as consultas presenciais, mas ainda manter as consultas não presenciais, que são um instrumento importante no acompanhamento dos utentes, e na minimização de deslocações ao hospital, sempre que a situação clínica o permita.

 

Quanto às intervenções cirúrgicas, nesta fase inicial, serão priorizadas as cirurgias de ambulatório, que não obrigam ao internamento.

 

Para que a retoma da atividade programada ocorra em segurança, é fundamental o apoio e colaboração de todos. Assim, o Centro Hospitalar do Oeste deixa as seguintes recomendações aos utentes:
• Se não foi contactado, não se desloque ao Hospital. Será contactado mais tarde para teleconsulta ou remarcação de consulta;
• Ser-lhe-á entregue uma máscara cirúrgica à entrada do Hospital, que deve manter colocada;
• Higienize as mãos à entrada e à saída do Hospital;
• Desloque-se ao Hospital com uma antecedência máxima de 15 minutos relativamente à hora agendada para a sua consulta, exame ou tratamento, minimizando a sobrelotação dos espaços;
• Só será autorizada a entrada de acompanhantes aos utentes dependentes ou menores de idade. Todos os outros devem comparecer sozinhos;
• Mantenha o distanciamento social de segurança relativamente aos restantes utentes e profissionais não clínicos.

 

As três unidades hospitalares que integram o Centro Hospitalar do Oeste são atualmente locais seguros, já que existem circuitos autónomos destinados aos doentes COVID-19 e não COVID-19. Assim, em caso de urgência não solucionável no Centro de Saúde, ou caso seja notificado para consultas, cirurgia, exames ou tratamentos, não hesite em deslocar-se ao Hospital. O Centro Hospitalar do Oeste irá continuar o seu projeto de melhoria contínua na prestação de cuidados de saúde de qualidade e segurança à população da região Oeste, com rigor e excelência técnica.

 

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.